Principal > Cultura > Notícias
Português العربية
publicidade
    Thursday, November 21, 2019
ArabesQ
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


Museu islâmico do Catar exibe obras para aproximar civilizações

 Imprimir Arabesq | 13/05/2009 A | A
Publicidade
Consciencia Jeans

Da BBC Brasil
TARIQ SALEH

O Museu de Arte Islâmica do Catar exibe obras de diferentes religiões e culturas, promovendo a tolerância e aproximação entre o mundo islâmico e outras civilizações.

Embora tenha sido construído para exaltar a arte islâmica em diferentes períodos da História, o museu vem exibindo diversas coleções que representam fés distintas pelo mundo.

A última exibição, intitulada "Além das Fronteiras: Arte Islâmica Através das Culturas", reuniu obras de seu acervo e de outros museus pelo mundo que mostraram a influência islâmica em outras civilizações.

Segundo a direção da instituição, a ideia é fazer com que o museu se torne uma ponte para a construção de confiança e cooperação entre diversas comunidades e fés religiosas.

Educação

O museu custou US$ 300 milhões (R$ 617 milhões) e foi construído numa ilha artificial localizada a 60 metros da costa de Doha, capital do Catar.

A ideia de construir um museu foi do emir do Catar, o xeque Hamad bin Khalifa al-Thani, e sua esposa Mozah bint Nasser al-Missned.

A própria Mozah é enviada especial da Unesco para a Educação desde 2003, e é ativa no projeto Aliança de Civilizações das Nações Unidas, que realizou sua segunda conferência há mais de um mês em Istambul, na Turquia, reunindo representantes de diversos povos e culturas para combater a discriminação, o racismo e construir confiança entre as fés religiosas.

Beleza sem religião

De acordo com Mayasa bint Hamad al-Thani, filha do emir e que dirige o órgão responsável pela administração dos museus do Catar, exibições como "Além das Fronteiras" refletem a diversidade cultural do mundo islâmico.

"Isso reafirma a noção de que beleza não conhece religião ou fronteiras políticas", disse ela ao site oficial do museu.

A coleção permanente do museu inclui manuscritos, livros, cerâmicas, trabalhos em metal e madeira, tapetes, tecidos e invenções científicas do mundo islâmico.

Inaugurado em novembro de 2008 com um show de fogos de artifício para cerca de mil convidados, o museu foi projetado pelo renomado arquiteto chinês-americano I. M. Pei, que foi convencido a sair da aposentadoria para completar o projeto que durou quatro anos.

Pei conhecia pouco sobre cultura islâmica e teve que viajar por diversos países muçulmanos para aprender e pesquisar sobre os aspectos da vida islâmica.

De acordo com o museu, o próprio emir do Catar começou a colecionar arte islâmica no início da década de 90, doando depois toda sua coleção para o novo museu.

Desde então, ele vem autorizando a compra de diversas coleções pelo mundo, da Espanha até a Ásia Central e Índia, cobrindo um período do século 7 ao 19.

 Imprimir

No momento não temos comentário, entre com o primeiro comentário aqui...
E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
Peça da exposição "Além das Fronteiras" do Museu de Arte Islâmica do Catar, que exibe obras de diferentes religiões e culturas Peça da exposição "Além das Fronteiras" do Museu de Arte Islâmica do Catar, que exibe obras de diferentes religiões e culturas
Rádio Arabesq

VEJA TAMBÉM
MAIS VISTOS

Copyright © 2009 ArabesQ, todos os direitos reservados.