Principal > Cultura > Notícias
Português العربية
publicidade
    Friday, November 15, 2019
ArabesQ
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


Organização Al-Aqsa lança filme sobre Emad Akel produzido na Faixa de Gaza

 Imprimir Arabesq | 21/07/2009 A | A
Publicidade
Consciência Jeans

Israel que cerca há três anos a Faixa de Gaza não foi capaz de impedir que artistas produzissem a primeira longa metragem realizada pelo Hamas narrando a vida do mártir Emad Akel morto por Israel em 1993.

O filme Leva o titulo do próprio ativista que foi um dos principais comandantes das Brigadas Ezedin al-Qassam, o braço armado da resistência islâmica Hamas. Akel , por diversos anos, encabeçou a lista dos homens mais procurados por Israel no século passado.

O roteiro do filme é obra do destacado dirigente do movimento Mahmoud Zahar, a direção é do palestino Majed Jendeya e a produção é da Rede Al-Aqsa de Mídia.

O filme custou US$ 200 mil e será exibida durante esta semana em acampamentos de verão e centros culturais filiados ao movimento islâmico na Faixa de Gaza, depois de sua estréia oficial, na sexta-feira.

A estreia foi feita no salão de atos da Universidade Islâmica de Gaza e contou com a presença da cúpula do Hamas, assim como celebridades locais.

Zahar explica que o filme conta detalhadamente a vida de Akel desde a sua infância e a influencia que teve a convivência com a ocupação israelense na sua vida. Uma dessas passagens seria a do momento na vida do menino Akel quando presenciava a ousadia de soldados israelenses abordando e ofendendo meninas palestinas perto de um poço de água na região onde cresceu.

 "Este herói de somente 23 anos, que se sacrificou em nome da Palestina, é um bom exemplo; temos milhares de exemplos como ele", disse Zahar.

O filme conta também como foi a fundação do Hamas, em 1988, após o início da luta contra a ocupação israelense.

“A resistência começou como um conceito, uma ideia para rejeitar a ocupação e a injustiça, para glorificar os heróis que servem ao interesse nacional dos palestinos comprometidos com sua religião”, ressaltou Zahar.

"Que este seja o inicio de uma série de produções realizadas na cercada Faixa de Gaza”.Por esta razão encorajamos outros a escreverem, atuarem e participarem, para construir uma cultura, a cultura da resistência, a cultura da dignidade e de uma vida moral", acrescentou.

Logo após o fim da projeção, o novo ministro do Interior do Hamas, Fafji Hamad foi mais longe: “Isto é um Hamaswood, em vez de Hollywood”.

“Fazemos filmes de qualidade que se centram na resistência e não mostram cenas provocativas e imorais”, afirmou Hamad.

A filmagem durou dez meses e, apesar do bloqueio sobre Gaza, foi rodado em um terreno no sul da faixa, que o Hamas espera algum dia transformar em uma grande "cidade da imagem", obra cujo custo chega a US$ 200 milhões.

Como parte deste grande projeto, o movimento já opera uma televisão por satélite com sede em Gaza, uma rádio e dezenas de sites de notícias, todos ligados ao movimento, além de dois jornais editados na capital da faixa.

Com Quds Press

 Imprimir

COMENTÁRIOS
 
Saad Mahmmoud 7/22/2009 12:32:11 PM
Alhamdullilah ! Allahu Akbar !

E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
Rádio Arabesq

VEJA TAMBÉM
MAIS VISTOS

Copyright © 2009 ArabesQ, todos os direitos reservados.