Mufti da Síria: Se Maomé pedisse para descrer cristãos e judeus eu descria dele

Receita de Mufti da Síria: Se Maomé pedisse para descrer cristãos e judeus eu descria dele

A | A
"Se o nosso profeta Mohamad SAAS (Maomé ) me pedisse para descrer do cristianismo e do judaísmo eu teria descrido dele” disse o Mufti da Síria, xeique Ahmad Hassoun, em uma palestra para uma delegação acadêmica americana.

"Se o nosso profeta Mohamad SAAS (Maomé ) me pedisse para descrer do cristianismo e do judaísmo eu teria descrido dele” disse o Mufti da Síria, xeique Ahmad Hassoun, em uma palestra para uma delegação acadêmica americana.

A autoridade religiosa islâmica maior da Síria, defendeu que o que ocorre hoje em distanciamento entre os seguidores das três religiões não passa de “um jogo de políticos no clero. Pois somos irmão sob a cúpula de Deus”.

- Conheça os fundamentos básicos do islamismo

“Nós carregamos o cristianismo para o mundo e preservamos o judaísmo no mundo, o islã nos encarregou de preservar o cristianismo e o judaísmo”, acrescentou.

"Se Maomé me ordena-se a matar pessoas, eu lhe diria que você (Maomé) não é um profeta".  Argumentou o Mufti afirmando que a divisão entre os seres humanos ocorreu quando "transformaram as doutrinas da religião em partidos políticos."

 “Moises era Ashkenazi ou Sefaradi? Cristo era protestante ou católico? e Maomé, era Xiita ou Sunita?” argumentou o Mufti para reforçar que as divisões foram criadas por políticos na religião, e que o conflito árabe israelense não é um conflito do islamismo contra o judaísmo.

“Antes de vocês serem americanos e eu ser sírio, todos nós nascemos irmãos sob a benção de Deus”, disse o Mufti Hassoun para a delegação americana formada por professores e alunos da universidade americana George Mason, e liderada pelo professor e ativista americano Marc Gopin, Presidente do Centro Internacional de Religiões, Diplomacia e Resolução de Conflitos, em Washington.

O mufti da Síria, que rezou na igreja de Belém na Palestina em 1966, é conhecido pelo seu discurso pacifista e moderado, buscando a aproximação e o diálogo entre as diferentes culturas.