Principal > Cultura > Notícias
Português العربية
publicidade
    sexta-feira, 28 de julho de 2017
ArabesQ
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


Programa humorístico no Iraque desafia conservadorismo

 Imprimir EFE | 14/05/2012 A | A
Publicidade
Consciencia Jeans

Um programa de televisão humorístico no Iraque, no qual os seus apresentadores e convidados fazem brincadeiras e expressam opiniões com clara conotação sexual, provocou uma tempestade de críticas na conservadora sociedade iraquiana.

O polémico programa, chamado em árabe coloquial iraquiano de “Aku Fad Wahed” (“Há uma pessoa”, em tradução livre), era transmitido nas noites de domingo no canal particular de televisão “Al Sumeria” e conduzido por três apresentadores que recebem em cada edição vários convidados, a maioria do meio artístico e intelectual.

A irritação causada na opinião pública levou o Governo, através do Departamento de Informação e Comunicações, a suspender a sua transmissão pelas “queixas recebidas” e por “atentar contra a moral pública”.

Para o colunista iraquiano Jamal Ashraf, “os apresentadores e seus convidados começaram ultimamente a fazer brincadeiras de insinuação sexual, além de pronunciar expressões impróprias e isto é algo inaceitável para a sociedade de todo o país”.

Nesse sentido, considerou que a família iraquiana precisa de se entreter no meio das difíceis circunstâncias económicas e de segurança em que vive, “mas com programas que a beneficiem e não através de sátiras que às vezes chegam a faltar ao respeito”. Uma opinião similar tem o professor Mohammed Abdullah, de 45 anos, que assinalou que ele e a sua família deixaram de ver o programa. “Muitas famílias e a minha também já não o vêem pelas ofensivas expressões que dizem os seus apresentadores e convidados, com o pretexto de transmitir alegria”, considerou o professor em declarações à Agência Efe.

Abdullah lembrou que “o telespectador escuta palavras que não deviam ser pronunciadas porque são uma ofensa à moral pública num programa que se propõe ser visto por todos os membros de uma família, inclusive menores de idade”.

A maioria de pessoas com quem se encontra no trabalho ou na rua pensa que esse programa é impugnável do ponto de vista religioso e moral, assegurou.

O professor universitário Abdelaziz Ibrahim opinou que os meios de comunicação, especialmente a televisão, devem abrigar espaços que contribuam para melhorar o humor dos iraquianos.
“Porém, quando a brincadeira infringe a moral pública, isso precisa de ser repudiado por todos os responsáveis para que não corrompa os bons costumes.

Esse programa está muito longe da cultura da sociedade iraquiana, conhecida pelo seu compromisso religioso e moral”, concluiu. No calor dos protestos, a censura iraquiana actuou para paralisar a difusão de “Aku Fad Wahed”.Em comunicado, o Departamento de Informação e Comunicações informou que decidiu suspender de forma total o programa “partindo da nossa responsabilidade de regular o sector de informação e de acordo com os relatórios de controlo, além das queixas que nos chegaram”.

A nota indica que o programa “inclui brincadeiras e expressões atrevidas que vão contra a moral pública e que também menosprezam grupos étnicos que compõem o povo iraquiano e por isso infringem as normas de emissão locais e internacionais”.

O organismo censor insta todos os meios de informação e especialmente o canal “Al Sumeria” a cumprir a norma para propiciar uma atmosfera informativa correcta, que beneficie o país e os seus habitantes.

Apesar disso, o Governo tentou que a sua acção não fosse interpretada como um ataque à liberdade de expressão, porque, segundo a sua opinião, “a adopção de medidas contra as infracções dos meios não significam uma restrição à liberdade de expressão”.

“O Departamento de Informação e Comunicações é o primeiro fiador desta liberdade com a condição de que não se violem as suas normas”, diz o comunicado.

 Imprimir

No momento não temos comentário, entre com o primeiro comentário aqui...
E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
Rádio Arabesq

VEJA TAMBÉM
MAIS VISTOS

Copyright © 2009 ArabesQ, todos os direitos reservados.