Principal > Cultura > História
Português العربية
publicidade
    Monday, November 18, 2019
ArabesQ
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


Os Árabes – Identidade e História

 Imprimir Arabesq | 02/07/2008 A | A
Publicidade
Consciência Jeans

Com os acontecimentos de 11 de setembro em 2001 e desde a ocupação americana no Afeganistão em 2002 e logo após a ocupação do Iraque em 2003 , os Americanos e Britânicos anunciaram uma guerra contra o que chamam de “Terrorismo Islâmico”, colocando os árabes no centro das atenções da mídia internacional. Desde então os meios de comunicação de todo o mundo iniciaram uma inundação de notícias, estudos e artigos sobre o mundo árabe e os muçulmanos, nos quais, em sua maioria, não havia credibilidade alguma, gerando preconceito quanto a tudo que é árabe e mulçumano.

Neste artigo esclareceremos de forma resumida a história árabe como nacionalismo, e a história islâmica como religião, para podermos responder as seguintes questões:

- Quem são os árabes?

- Quem são os muçulmanos?

- O Porquê da sobreposição dos termos “árabes” e “muçulmanos”?

Os árabes são um ramo dos povos semíticos que habitavam a península arábica, a qual compreende atualmente os países , Arábia Saudita, Kuwait, Emirados Árabes Unidos, Qatar, Bahrein, Omã e Iêmen.

Considerando os estudos anteriores da história árabe, a questão mais difícil que opuseram a ambos os historiadores e pesquisadores ocidentais e árabes foi a escassez de vestígios históricos deixados devido a natureza de suas vidas, caracterizada pela instabilidade típica de nômades convivendo com as dificuldades próprias do deserto, areias e ventos. Marcos de civilização deixada para trás, ou que se supõe ter sido deixada, não puderam ser encontrados, por isto permanecem grandes e muitas lacunas na história árabe antiga , impossibilitando até os dias de hoje um esclarecimento maior,   o que tem dificultado maiores avanços de historiadores e pesquisadores no estudo da história árabe antiga até o aparecimento do Islamismo no Golfo Árabe.

Mas a maioria dos historiadores remota a origem dos árabes a “Sem, filho de Noé” do qual descendem todos os povos semitas entre eles Abraão Al-Khalil e seu filho Ismael e sua descendência, incluindo o profeta dos muçulmanos, Maomé (Muhammad). Eles teriam habitado o Golfo árabe como grupos independentes uns dos outros, sendo atribuido a cada grupo pelo grau de parentesco o título de “Tribo” (Clã). A geografia e fatores naturais da península árabe exerceram grande impacto na formação das tribos árabes e no modo em que viviam e no modo que se relacionava com povos de outras civilizações.

Cientistas e Orientalistas estudaram a origem da palavra “Árabe” e seu significado nas línguas semíticas , em suas pesquisas nos escritos dos quais se desconhece a origem “do período pré islâmico” e em escritos Assírios, Babilônicos, Gregos e Romanos. O texto mais antigo que cita a palavra “Árabe” é dos escritos assírios dos dias do Rei Shalmanassur III , aparentemente a pronúncia “Arab” para eles significava “Principado” ou “Capitania” nos desertos que circundavam a assíria, e eram governados pelo emir que era considerado “Rei”. A palavra “Árabe” Também aparece nas escrituras da babilônia como “Matu Arabai”, o significado da palavra “Matu”, na língua babilônica era “Terra”, o que seria então, “Terra Árabe”. No livro de Behiston sobre “Dario” da persa, a palavra aparece como “Arabaya”, na versão persa escrito na língua conjectural, também aparece a pronúncia “arbaya” nos textos escritos pelo povo alsus (susiana), a língua de Elam, portanto a palavra “blad Alorub” ( País dos Árabes ) para Babilônios, Persas e Assírios fazia referencia  à região do deserto a oeste do Rio Eufrates até os limites do Levante. O motivo que levou a região a esta denominação se deu ao fato dos árabes a habitarem e estavam em contato direto com essas civilizações pela proximidade geográfica com os Babilônicos, Assírios e Persas.

Enquanto isso os habitantes da península arábica viviam praticamente isolados devido às condições climáticas e a realidade do deserto, o que impediu que invasores avançassem por suas terras. Estes fatores também impediram as tribos árabes da península de manterem ligação mais forte com povos de outras civilizações.

O primeiro a citar os árabes entre os gregos foi Ésquilo 456-505 a.C., seguido pelo Heródoto 425 – 484 a. C., que denominou “Arabae” todos os grupos desde o Levante, Península Arábica, as terras situadas a leste do Rio Nilo e do deserto do Sinai, o que significa que incluiu todos os árabes, em seus diferentes dialetos, sobre a mesma denominação.

A região da Península Arábica Compreende praticamente a parte sul oriental do continente asiático, e se estende por uma vasta região onde predomina o deserto arenoso , sem rios ou fontes de água que podia ser escassa por anos em certas regiões. Com exceção da região sudoeste da península arábica, chamada atualmente de “Iêmen”e onde existem vales e oásis possibilitando o desenvolvimento fixo de algumas “tribos”, tais regiões receberam a denominação de “Hedrie”. Portanto para a maioria dos árabes antigos era impraticável viver de forma fixa e dedicar-se à agricultura, com isso o pastoreio nômade foi praticamente a única forma de sobrevivência, ainda assim suscetíveis às intempéries do deserto e nuvens de gafanhotos que os obrigavam a buscarem constantemente lugares onde havia melhor condições para criar seus escassos rebanhos. Todos estes fatores geográficos e climáticos levaram al

 Imprimir
Arabesq
Textos assinados pelo portal arabesq são resultados de pesquisas realizadas pela equipe de pesquisadores do Portal Arabesq
pesquisa@arabesq.com.br


COMENTÁRIOS
 
Telma Mendesdo Rosário 11/5/2008 10:42:31 AM
Exelente.Para quem esta engatinhando nos estudos Àrabe-Islâmicos como eu, esá ótimo.

tauane de jesus sena 11/13/2008 8:30:36 AM
isso é um horror!!!

Fuad Achcar Júnior 11/22/2008 8:35:33 AM
Excelente texto. Preciso e fundamentado. Escrito porquem conhece a história dos árabes e dos muçulmanos. Precisa ser mais divulgado, o que farei encaminhando o link para todos os meus contatos.

Carmen Lícia Palazzo 12/22/2008 7:04:14 PM
O texto é interessante e vou divulgá-lo para meus alunos. No entanto faço a ressalva de que a maioria dos historiadores não pode remontar a origem dos árabes a Sem, filho de Noé porque tal fato implica na crença religiosa da existência de Noé, o que, como toda a crença, é uma questão pessoal e não de pesquisa histórica. O correto seria dizer que a palavra semita é utilizada neste sentido, independente de Sem ter sido um personagem histórico ou mítico.

silvana marcondes machado 1/3/2009 6:48:40 PM
Foi o Ismael que fundo o mundorabe,as pessoas seguiram a sua idelogia,Foi ele quem plantou o Islãm ...?

Jos´Lacerda 2/9/2009 8:03:05 AM
Continuo sem perceber quem são os àrabes. Acho que s~so apenas os semitas, e um país, é-o, se a maioria da população o for. Não apenas se tiver a cultura árabe. P.ex. Marrocos é Arabe?

marco 2/22/2009 9:42:16 AM
excelente.muito esclarecedor.obrigado e parabens pra toda equipe arabesco

Roseli 2/24/2009 10:56:08 PM
Achei o texto ótimo.Esclareceu algumas dúvidas.

Taynan Abenassiff 3/24/2009 6:09:15 PM
oi, eu sou aluna do 3° ano, na minha escola nos temos que fazer um trabalho sobre a cultura arabe, vestimentos, religão entre outras coisas mais específicas se vocês tiverem algo para me mandar ou livro para sugerir, eu agradeço

kelle 4/29/2009 6:58:47 PM
acho muito bom

1234
E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
Rádio Arabesq

VEJA TAMBÉM
MAIS VISTOS

Copyright © 2009 ArabesQ, todos os direitos reservados.