Principal > Cultura > Especiais
Português العربية
publicidade
    Saturday, September 26, 2020
ArabesQ
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


A Origem da Arte Cênica no Mundo Árabe

 Imprimir Tamim Daaboul | 19/08/2008 A | A
Publicidade
Consciencia Jeans

Se o TEATRO for entendido como ato de representação artística que poderia ser realizado mediante um determinado público, oferecendo diálogo, expressão corporal, danças, cantos, músicas, e folclore, então, pode-se dizer que os árabes já faziam isso há mais de mil anos. Cantos, danças e apresentações musicais no mundo espiritual (como ZIKR e MAUÁLID), contadores populares, CAIXOTE DAS MARAVILHAS, IMAGEM DA SOMBRA e outros são exemplos de artes cênicas milenares no mundo árabe. Obviamente, tais exemplos não se enquadram nas molduras das antigas artes cênicas gregas e romanas, muito menos na, bastante evoluída, arte teatral ocidental contemporânea.

As artes cênicas contemporâneas dos povos árabes, onde se segue o mesmo padrão estrutural internacional, incluindo a atuação de direção, artistas, cenário, decorações, efeitos sonoros, iluminação e outros, devem ter início no ano de 1848, de acordo com os pesquisadores da área. Foi exatamente o retorno de Maroun Al-Naqaash ao Líbano naquele ano, após passar um período na Europa, que marcou tal início, com a fundação de um teatro na sua própria casa. Naquele mesmo ano, o primeiro espetáculo teatral foi AL-BAKHÍL (O AVARENTO), uma peça escrita pelo dramaturgo francês, Molière, em 1668, a qual ficou no mundo inteiro como clássico por muito tempo. Deste modo, pode-se dizer que Al-Naqaash, de fato, foi pioneiro em levar a arte cênica contemporânea ao mundo árabe. Após seu falecimento, o seu sobrinho Salim Al-Naqaash, deu continuidade ao projeto, formando uma companhia de teatro, tendo como parceiro Adib Isaac. A companhia se desloca, então, para Alexandria (Egito) e lá continuou apresentando espetáculos de peças européias depois de traduzidas para a língua árabe, como ANDROMAQUE, escrita em 1667 por Jean Racine e a famosa Opera AIDA. Esta última foi composta em 1871, pelo consagrado italiano Giuseppe Verdi, a pedido do Vice-Rei egípcio Ismail Pashá, para comemorar a inauguração do Canal de Suez, e traduzida para o árabe em 1878.

A cidade de Damasco, ainda naquela época, revelava nomes como Ahmad Abu Khalil Al-Qabbani (1833 – 1903) que exercia as sua atividade nas artes cênicas em parceria com Esskandar Farah (1851 – 1916), fundando uma companhia, a qual apresentava espetáculos como AIDA e o SHAH MAHMOUD, entre outros. Porém, a posição de lideranças religiosas, contra as suas atividades, obrigou-o a deslocar-se para Alexandria e Cairo, onde exibia vários espetáculos nos teatros dessas duas cidades egípcias durante um bom tempo, retornando à Síria em 1900.

As artes cênicas no Egito alcançaram um bom nível a partir dos meados do Século 19 e início do século 20, após receber vários artistas migrando do Líbano e da Síria, como Al-Qabbani, Adib Isaac, Farah Antoun, Salim Al-Naqqaash, Jorge Abiadh e vários outros. Na época, destacou-se um grupo de artistas teatrais egípcios que aproveitaram muito da experiência dos artistas sírios e libaneses. Os egípcios quando se referem aos habitantes libaneses e sírios, usam o termo “Shwam” (singular: Shami). Entre os artistas e escritores egípcios que mais se destacaram no mundo teatral naquele tempo, podemos citar Mohamad Osman Galal, Abdullah Al-Nadim, Yacoub Sannouh, Mahmoud Taimour, Tawfik Al-Hakim, Aziz Abaza, e Naguib El-Rihani.

Enquanto a primeira exibição teatral no Iraque aconteceu no ano 1893, na cidade de Mosul, a primeira companhia de teatro na Palestina foi constituída em 1914 sob o nome de “O Clube da Irmandade Ortodoxa”. A Líbia Lançou o seu primeiro teatro em 1928, ainda, no formato amador. A onda das artes cênicas nos países árabes do noroeste africano (Argélia, Tunísia e Marrocos) teve o seu início com a entrada no Século 20, estimulados pelos espetáculos exibidos, nesses países, por companhias teatrais do Egito.

Enquanto na Tunísia a Companhia “O Grupo Egípcio Tunisiano” foi fundado em 1909, na Argélia nasce o grupo “O Teatro Nacional Argeliano” em 1928, este exibindo o seu espetáculo “BUBORMA”, sob a direção de Rashid Quissentin. O primeiro espetáculo teatral marroquino foi exibido em 1921 na cidade de Tanger (Tétouan).

Nos países do Golfo arábico, o teatro teve o seu começo no Bahrein em 1919. O Kuwait deu início às suas artes cênicas em 1938, com teatros escolares e em 1940 foram, então, fundadas duas companhias teatrais (O GRUPO ALMUBARQUIA e O GRUPO AHMADI). Entre os primeiros kuaitianos que destacaram na arte teatral podemos lembrar de Hamad Al-Raguib como grande liderança, seguido por Mohamad Al-Nashmi e Saqr Al-Rashoud. Embora os demais países do Golfo arábico, como os Emirados árabes Unidos, Qatar e Oman, foram os últimos em aderir às artes cênicas contemporâneas, a partir de apoio de profissionais e especialistas contratados do Egito, Síria, Líbano, Iraque e Tunísia, hoje podemos dizer que eles já alcançaram qualidades tão boas quanto àquelas dos demais países árabes, que já haviam iniciado bem antes.

Original em árabe
Tradução: prof. Mohamed Habib

 Imprimir
Tamim Daaboul
Jornalista pela Universidade de Damasco, analista político e diplomata. Foi Diretor Editorial do Departamento Cultural do Jornal “Tishreen”, Diretor do C.C.A.S. em São Paulo, Diretor do programa Arabesco e Autor do Documentário “O Caminho do Ouro” sobre a imigração árabe ao Brasil.
Contato


COMENTÁRIOS
 
karol 10/21/2008 1:21:28 PM
Eu achei legal gostei muito é porque eu stou fazendo um trabalho sobre arte cénica e quando eu li achei muito interesante este texto.... GOSTEI MESMO super legal.

mazyad 3/14/2010 8:48:31 PM
ola amigo so da sirya moro em goiania que nomem de um restaurante arabe e fasso de falar quem sabe se voce me aroma amigo

bianca 8/31/2010 1:10:36 PM
Ameii me ajudou muito nisso

karoline 11/17/2010 4:35:30 PM
eu achei orrivel

E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
Rádio Arabesq

VEJA TAMBÉM
MAIS VISTOS

Copyright © 2009 ArabesQ, todos os direitos reservados.