Principal > Cultura > Notícias
Português العربية
publicidade
    Thursday, November 21, 2019
ArabesQ
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


Os Assírios usavam a propaganda na política

 Imprimir Al-Jazeera | 25/08/2008 A | A
Publicidade
Consciência Jeans
A Universidade de Zurique organizou a exposição "Reis do rio Tigre" contendo achados arqueológicos dos Assírios reunidos de diversos museus europeus. Os artefatos resgatam informações sobre uma importante civilização humana, considerada por historiadores uma junção de força, política e comunicação.
 
Os achados arqueológicos expostos faziam parte dos palácios Assírios na região de “Nimrud”, 35km ao sul de Mossul, do lado oriental do rio tigre. Encontrados no século XIX foram transferidos em seguida para museus europeus.

O professor de Teologia na Universidade de Zurique, Christophe Olinger, disse para a AL-jazeera que “as esculturas e gravuras dos Assírios enfatizam os detalhes fortes do rosto, a força dos músculos, e o movimento forte das mãos, acompanhadas de escritas cuniformes utilizadas na época como artifícios de comunicação, lançando mensagens políticas para reinos próximos".

Na opinião do professor Olinger, ha a necessidade de interligar os artefatos Assírios ao clima político daquela época, pois ao leste do Império estavam os Persas e ao oeste os reis judeus. O impacto dos Assírios ultrapassou estes territórios, alcançando a Etiópia na áfrica.  O professor Christophe acrescenta “esta civilização adquiriu também uma importância religiosa, ilustrada por diversas inscrições em pedras, particularmente aquelas que retratam a vitória sobre os judeus, quando o rei dos judeus ajoelhou nos palácios dos Assírios".

A exposição apresenta uma série de documentos Assírios com escrita cuniforme contendo os regulamentos do Estado, as transações comerciais, as leis, condenações e informações sobre o dia a dia da sociedade naquela época. Arqueólogos acreditam que "Esta civilização já havia adquirido conhecimentos sobre a importância da propaganda, pois divulgou informações através dos viajantes, firmando a imagem de um reino forte e moderno, precedendo aqueles ao seu redor”.
 
A responsável pela exposição, Elena Mango, informa que os achados foram “transferidos por ocidentais para a Europa no século XIX com licenças do império otomano”. Historiadores desconfiam desta alegação e pedem para que sejam expostos tais documentos que permitiram a saída dos artefatos encontrados no Iraque.

O professor Olinger reforça a importância dos achados arqueológicos do Iraque para a compreensão da história humana, já que os Assírios existiram desde 2000a.C até 250d.C interagindo com importantes civilizações daquele período. E acredita na necessidade do retorno destes achados para o Iraque.
 Imprimir

No momento não temos comentário, entre com o primeiro comentário aqui...
E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
Rádio Arabesq

VEJA TAMBÉM
MAIS VISTOS

Copyright © 2009 ArabesQ, todos os direitos reservados.