Principal > Cultura > Notícias
Português العربية
publicidade
    Sunday, August 18, 2019
ArabesQ
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


Diabéticos que jejuam desafiam a razão, a religião e a vida

 Imprimir Arabesq | 12/09/2008 A | A
Publicidade
Consciencia Jeans

Os diabéticos e o jejum em Ramadã, assunto que se repete todo ano pela necessidade de conscientizar a população, pois os danos à saúde podem ser muito graves se o diabético desrespeitar sua doença e as recomendações dos seus médicos.

Há no mundo aproximadamente 1.5 bilhões de muçulmanos dos quais 20% sofrem de diabetes tipo 1 e 2, isso explica o interesse dos médicos especialistas em informar a sociedade sobre os cuidados no jejum, já que o compromisso da sociedade com o dever islâmico tem crescido nos últimos anos. o rigor em cumprir o jejum cresce também entre os diabéticos, apesar da maioria das referencias religiosas islâmicas isentaram os mesmos do jejum.

O jejum para o diabético pode causar desmaios e até a morte, mesmo que seja compensado, pois o uso da insulina ao lado do longo período de jejum pode diminuir os níveis de açúcar no sangue a níveis perigosos, podendo o doente correr risco de morte. Os diabéticos não são compensados, podem abusar da refeição do desjejum que costuma ser muito farta no mundo árabe, e causar efeitos igualmente perigosos pelo excesso de açúcar no sangue.

Os especialistas tinham dificuldade de identificar os números exatos de diabéticos que insistem em jejuar, mas estudos recentes, envolvendo 13.000 diabéticos no mundo árabe, identificaram números preocupantes, pois 54% dos diabéticos do tipo 1 e 86% do tipo 2 insistem no jejum.

O diabetes Tipo 1 é uma doença auto-imune caracterizada pela destruição das células produtoras de insulina, é caracterizado pela ausência total da fabricação de insulina pelo organismo, é normalmente tratada com insulina e uma dieta adequada. Os portadores do tipo 1 são os que mais correm perigo com o jejum, e desafiam a razão e a religião ao jejuarem.
A tipo 2 é caracterizada por uma deficiência parcial na produção de insulina, tratada normalmente com uma dieta adequada e alguns medicamentos, e o perigo do jejum e sua viabilidade depende de cada caso, e só pode ser permitido com um aconselhamento médico.

Para os diabéticos que insistem em jejuar, o conselho de Ramadã e Diabetes, na Universidade Americana de Beirute, criou as seguintes recomendações:

1- sempre solicitar acompanhamento e aconselhamento de um médico especialista.
2- comer no “Suhur”, refeição da madrugada muito próxima do nascer do sol.
3- diversificar a alimentação e moderar a quantidade.
4- cumprir rigorosamente a dieta médica prescrita.
5- praticar uma atividade física uma hora após o desjejum, e não fazer esforço durante o dia.
6- medir os níveis de açúcar no sangue antes e depois do desjejum.
7- beber bastante água.

 Imprimir

No momento não temos comentário, entre com o primeiro comentário aqui...
E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
os danos à saúde podem ser muito graves se o diabético insitir em jejuar em Ramadã os danos à saúde podem ser muito graves se o diabético insitir em jejuar em Ramadã
Rádio Arabesq

VEJA TAMBÉM
MAIS VISTOS

Copyright © 2009 ArabesQ, todos os direitos reservados.