Jordânia busca soluções que exploram fontes renováveis de energia

Receita de Jordânia busca soluções que exploram fontes renováveis de energia

A | A
O governo jordaniano planeja aderir a projetos que utilizam fontes de energia renováveis para substituir as de origem fóssil usadas para gerar mais de 96% das necessidades do país.

O governo jordaniano planeja aderir a projetos que utilizam fontes de energia renováveis para substituir as de origem fóssil usadas para gerar mais de 96% das necessidades do país.

A atenção das autoridades da Jordânia pelo tema foi demonstrada durante a abertura da conferencia conjunta do país com a União Européia em Amã sobre o uso da energia renovável, aberta pelo príncipe Hamzah Bin Al Hussein na quarta-feira (01).

Basem Faraj, um dos organizadores do evento, afirmou que a conferencia é “um claro exemplo da harmonia entre as boas práticas ambientais e o processo de desenvolvimento econômico.”
 
O ministro de Energia da Jordânia, Khaldun Qutaishat revelou que o reino dedica grande importância às fontes renováveis de energia para limitar sua dependência em petróleo que consome mais de um quarto do Produto Interno Bruto (PIB) da Jordânia.

Segundo Khaldun, a Jordânia procura opções e tecnologias que utilizem recursos nacionais para a produção de energia e adotou o período entre 2007 e 2020 para criar alternativas que atendam o crescimento da demanda por energia.

"Esta estratégia centra-se em diversos eixos, todos visam o aumento da contribuição das fontes locais no consumo total de fontes de energia, e a principal dessas novas fontes é a energia renovável”, acrescentou.

O ministro revelou que alguns projetos já se encontram em andamento como o do aproveitamento da energia eólica. “estamos em fases finais de negociação para o primeiro projeto de energia eólica em dimensões comerciais, para a produção de 40MW na região do Kamash (30km ao norte de Amã) e Shobak (280km ao sul de Omã) para a produção de 80 a 90MW”.

As fontes alternativas de energia fazem parte de uma estratégia ampla que não só pretende diminuir o custo dos combustíveis fósseis, mas também amenizar seu impacto sobre o meio ambiente, garantiu Khaldun.

Oportunidades

O grande interesse em minimizar a dependência no petróleo abriu o mercado local para pesquisas e tecnologias que ofereçam alternativas viáveis para a producao de energia usando recursos nacionais. Um dos maiores interesses de empresários locais é por produtos que produzem energia solar.

O presidente da Câmara de Indústria da Jordânia, Hatem Halawani, informou que a industria consome 27% do total da energia consumida no Reino.

Halouani garantiu o grande interesse existente de industriais regionais por projetos e soluções de energia renovável, mais eficazes e baratos, que protejam da volatilidade do mercado petrolífero.

Ele acredita que a introdução das tecnologias no meio industrial será o primeiro passo para a disseminação da cultura de economia energética na sociedade, o que deve refletir em grande economia financeira e maior proteção do meio ambiente.

O investimento do Reino não se limita a projetos de energia renovável. A Jordânia já iniciou as etapas necessárias para a produção de energia através de fontes nucleares e para o aprimoramento da dessalinização da água, segundo afirmações do Ministro de Energia do país.

A Jordânia iniciou também medidas para explorar as rochas de xisto betuminoso, assinando um acordo com a Shell para realizar estudos e experimentos no período de 12 a 15 anos para a exploração do xisto betuminoso em rochas profundas. Complementando o projeto, o governo do reino assinou um acordo para a construção de um gerador de eletricidade até 2015 que use o óleo do xisto betuminoso presente em grandes quantidades no país.