Principal > Economia > Notícias
Português العربية
publicidade
    Thursday, November 21, 2019
ArabesQ
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


Livre comércio entre Mercosul e Israel começou a vigorar ontem

 Imprimir Agência Brasil | 05/04/2010 A | A
Publicidade
Consciência Jeans

Entra em vigor neste domingo o Tratado de Livre Comércio entre Israel e o Mercosul, bloco econômico que reúne Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai. Com a formalização do acordo, termina a série de negociações iniciadas durante a Cúpula do Mercosul, em Montevidéu, em 2005. Israel é o primeiro país fora do território sul-americano a formalizar o comércio bilateral com o bloco.

A oficialização do comércio entre Israel e o Mercosul foi anunciada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva no último dia 15 de março, ao discursar para um grupo de empresários brasileiros e israelenses reunidos em Jerusalém.

Até agora, somente o Brasil e o Uruguai, entre os países do Mercosul, autorizaram as trocas comerciais com Israel. A Argentina e o Paraguai ainda não encerraram os procedimentos que formalizam o Tratado de Livre Comércio em seus respectivos territórios, mas isso não impede que os negócios comecem a ser realizados pelo Brasil e pelo Uruguai.

Os acertos finais para a autorização brasileira ao comércio com Israel foram feitos pelo secretário de Comércio Exterior, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Welber Barral, durante viagem àquele país no início do mês passado.

Segundo Welber Barral, outro assunto tratado durante sua viagem a Israel foi um memorando de entendimento de cooperação na área tecnológica com o Brasil. "Esse memorando", disse o secretário, "prevê a oportunidade, inclusive, do financiamento de um conjunto de pesquisas entre empresas brasileiras e israelenses".

O primeiro passo para a efetiva troca comercial entre Israel e os países do Mercosul, segundo o secretário de Comércio Exterior, é a redução tarifária para uma lista de produtos que entrarão na pauta comercial de cada um dos países que compõem o bloco econômico sul-americano.

Oito mil itens com tarifa reduzida ao longo dos próximos oito anos compõem a pauta comercial oferecida por Israel. O Mercosul, por sua vez, oferece 9.424 itens com tarifa reduzida gradativamente em dez anos. O Brasil está interessado nos setores de agronegócio, defesa espacial, mineração, indústria têxtil, tecnologia, aviação e medicamentos.

Cerca de 150 empresas israelenses operam no Brasil. A maioria oferece serviços de alta tecnologia em áreas como agricultura, telecomunicações, tecnologia da informação, produtos e tecnologias de segurança e equipamentos médicos.

 Imprimir

COMENTÁRIOS
 
Zainab 4/24/2010 6:07:43 PM
Acho um nojo este negocio do mercosul com Israel. O mercosul deveria fazer como a Suecia e a Noruega, que por etica não aceitaram o investimento de uma fabrica de armas israelense, no fundo de pensões, ate que Israel para com o genocidio e os crimes contra a população da Palestina.

E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
Rádio Arabesq

Países Árabes