Principal > Economia > Notícias
Português العربية
publicidade
    Monday, November 18, 2019
ArabesQ
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


CORRENTE COMERCIAL PARA OS PAÍSES ÁRABES CRESCEU 30,1% NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2010

 Imprimir Divulgação | 02/08/2010 A | A
Publicidade
Consciência Jeans

A corrente comercial entre o Brasil e os Países Árabes alcançou o valor de US$ 8,31 bilhões no primeiro semestre de 2010. No acumulado desse semestre, o fluxo de compra e venda de mercadorias com o Brasil representou  um crescimento de 30,9% em relação ao mesmo período do ano passado. O resultado é considerado bastante positivo pela Câmara Árabe, uma vez que foi obtido em meio à retração do comércio global.

No primeiro semestre deste ano, o Brasil exportou US$ 5 bilhões para os países árabes, o que representa um crescimento de 16,12% em comparação com os US$ 4,3 bilhões registrados no mesmo período de 2009. As importações de produtos árabes pelo Brasil, por sua vez, atingiram o montante de US$ 3,3 bilhões, revelando um aumento de 62% contra os US$ 2,04 bilhões de janeiro a junho do ano passado.

No primeiro semestre de 2010, os países árabes juntos constituíram-se o 4º maior destino das exportações brasileiras, com 5,6% do total exportado.

O desempenho positivo das vendas para os árabes foi sustentado, sobretudo, pelo crescimento de 24% das exportações brasileiras para os países árabes do Golfo Arábico, como Arábia Saudita e Emirados Árabes,  entre outros, que totalizaram US$ 2,75 bilhão em embarques de mercadorias.

Mesmo no ranking dos quatro principais destinos das exportações brasileiras para os Países Árabes – que é liderado pela Arábia Saudita, com um total de US$ 1,31 bilhão – dois estão localizados no continente africano: Egito e Argélia, que figuram, respectivamente, com volumes de US$ 732,5 milhões e US$ 329 milhões. Entre eles estão ainda os Emirados Árabes Unidos, com US$ 700 milhões.

Síria pode se destacar como parceiro

A análise dos dados de comércio exterior mostra, ainda, que a Síria tem potencial para ganhar posições no ranking dos principais destinos das exportações brasileiras para os Países Árabes e para tornar-se um grande parceiro. As exportações para o país, nestes últimos anos, têm apresentado um crescimento expressivo. Nesse primeiro semestre de 2010, a Síria comprou 71,20% a mais de mercadorias do Brasil.

Outros Países Árabes que têm potencial para ganhar posições nesse ranking, devido a um crescimento sustentável, são o Bahrein, Catar e o Iraque, responsáveis por embarques de US$ 213,6 milhões (+75,8%), US$ 156,2 milhões (+99,2%), e US$ 122,3  milhões (+27,5%), respectivamente, de janeiro a junho deste ano.


Agroindústria

As exportações brasileiras do setor de agronegócio para os Países Árabes cresceram 17,2% no primeiro semestre de 2010, em relação ao mesmo período de 2009, ao passar de US$ 2,9 bilhões para US$ 3,4 bilhões. Nesse período, a participação dos países árabes na pauta das  exportações brasileiras do agronegócios equivaleram a 9,9% do exportado para o mundo. O volume de vendas externas do agronegócio para os árabes representa 69,7% do total exportado para a região.

Os quatro principais compradores árabes do setor de agronegócio no período de janeiro a junho de 2010 foram a Arábia Saudita, com um total de US$ 849,65 milhões (crescimento de 24,4%), seguida pelo Egito, com US$  484 milhões (+14%), pelos Emirados Árabes Unidos, com US$ 469milhões (+13,5%) e a Argélia, com US$ 300 milhões (+8,6%).

Os produtos mais exportados para a região nesse período foram açúcar e carnes, que juntos representaram 84% do total das vendas externas do agronegócio brasileiro,  totalizando US$ 2,9 bilhões.

Além disso, as exportações de óleo de soja para os Países Árabes tiveram um aumento de 19%, ao saírem de US$ 49 milhões no primeiro semestre de 2009 para US$ 58,5 milhões em idêntico período deste ano. Os principais destinos de  óleo de soja para os países árabes foram Argélia, Emirados Árabes, Egito e Marrocos.

Cenário Econômico em 2010 – Países Árabes

Os 22 países árabes juntos estão entre as 10 principais economias do mundo. Com base nos dados estimados pelo  Economist Intelligence Unit , o departamento de desenvolvimento de mercado da Câmara Árabe estima  que em 2010 o produto interno bruto real em termos PPC destes países, deve ultrapassar US$ 2,5 trilhões (PPC) e um crescimento real de 4,89% - maior que a média mundial.

O PIB per capita desses países também é expressivo, tendo o Catar como o segundo maior do mundo, no indicador que deve chegar a US$ 69 mil de 2010. O PIB per capita médio dos países árabes deve apresentar um crescimento de 4,28% até o final do ano.

A população árabe constitui um dos mais importantes mercados do mundo, estimada em 340,82 milhões de habitantes em 2009, e com uma previsão de 347,09 milhões até o final de 2010.

Investimentos

Os investimentos externos nos países árabes devem ultrapassar US$ 57 bilhões, 17% a mais que em 2009 quando a soma dos investimentos externos recebidos pelos árabes atingiu US$ 49 bilhões em investimentos.

Os árabes também devem investir mais no exterior. Estima-se que a soma dos investimentos externos árabes chegue a US$ 29 bilhões no final deste ano, apresentando um crescimento de 20% em relação o que foi investido em 2009.

 

 Imprimir

No momento não temos comentário, entre com o primeiro comentário aqui...
E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
Rádio Arabesq

Países Árabes