Principal > Economia > Notícias
Português العربية
publicidade
    Monday, September 28, 2020
ArabesQ
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


A.Saudita deseja criar reservas de alimentos para combater inflação

 Imprimir Arabesq | 11/01/2011 A | A
Publicidade
Consciência Jeans

Autoridades sauditas disseram que a Arábia Saudita precisa criar reservas estratégicas de alimentos na expectativa de um aumento global nos preços dos produtos básicos.

Arábia Saudita, como outros Estados do Golfo Árabe, havia sofrido quando os preços globais de alimentos saltou em 2008, elevando o valor das importações.

O reino busca, desde então, comprar e locar terras agrícolas nas nações em desenvolvimento para garantir suas necessidades no ramo.

O presidente da Comissão de Segurança Alimentar na Câmara de Comércio de Riad, disse que, em face do forte aumento dos preços, a maior economia árabe deve reforçar suas reservas de alimentos básicos como trigo, soja, cevada, açúcar, óleo e arroz.

Saad Al-Kharif disse aos jornalistas que existe a necessidade de constituir reservas estratégicas para proteger a cadeia alimentar e a luta contra as flutuações dos preços, apontando a seca em alguns países da América Latina como o principal fator do aumento dos preços. E citou o Brasil e a Argentina como dois dos nove países dos quais o reino importa seus grãos.

A agência da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) indicou  que os preços dos alimentos atingiram um recorde de alta no mês passado, superior aos níveis de 2008, quando ocorreram distúrbios em vários países, como Egito, Camarões e Haiti.

O governo saudita financiou um estudo para a criação dessas reservas, que devem ser criadas com o envolvimento do setor privado.

Khalid Ruwais, diretor do Departamento de Economia Agrícola da Universidade de King Al Saud, revelou um estudo recente conduzido pela universidade, que prevê o consumo de 3 milhões de toneladas de trigo e 1,2 milhões de toneladas de arroz no reino saudita em 2015.

Na tentativa de prover recursos hídricos, o Reino cancelou o plano já praticado há 30 anos para o cultivo de trigo, e reduziu o volume de compras de trigo de agricultores locais em 12,5% desde 2008.

Em 2009, a Arábia Saudita também criou uma empresa com capital de 800 milhões de dólares para investimento em agricultura estrangeira.

Com agências internacionais

 Imprimir

No momento não temos comentário, entre com o primeiro comentário aqui...
E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
Sauditas devem consumir 3 milhões de toneladas de trigo e 1,2 milhões de toneladas de arroz no reino saudita em 2015. Sauditas devem consumir 3 milhões de toneladas de trigo e 1,2 milhões de toneladas de arroz no reino saudita em 2015.
Rádio Arabesq

Países Árabes
<
Arábia Saudita Argélia Bahrein Catar Djibouti
Egito Emirados Iémen Ilhas Comores Iraque
Jordania Kuwait Líbano Líbia Marrocos (em construção)
Mauritania (em construção) Omã Palestina (em construção) Síria Somália
Sudão Tunísia
VEJA TAMBÉM
MAIS VISTOS
Taxas

Moedas

Compra

Venda

Dinar Argelino

62.85

62.96

Dinar do Bahrein

0.37

0.37

Dinar Iraquiano

1,197.60

1,198.60

Dinar Jordaniano

0.70

0.701

Dinar Kuwaitiano

0.27

0.27

Dinar Líbio

1.19

1.19

Libra Sudanesa

2.05

2.06

Dinar Tunisiano

1.17

1.17

Dirham EAU

3.67

3.68

Dirham Marroquino

7.29

7.36

Franco Comorense


Copyright © 2009 ArabesQ, todos os direitos reservados.