Principal > Economia > Notícias
Português العربية
publicidade
    terça-feira, 19 de setembro de 2017
ArabesQ
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


O Hajj tem impacto econômico extraordinário na Arábia Saudita

 Imprimir GN | 08/11/2011 A | A
Publicidade
Consciencia Jeans

Dr. Jasim Ali para GN

Os efeitos positivos dos gastos relativos ao Haj anual e à Umrah são excepcionais. O Haj atinge o seu clímax esta semana com vários milhões de peregrinos convergindo para Meca.

A Umrah ou Haj menor pode ocorrer a qualquer momento, mas é popular no mês de jejum,  Ramadã. Um relatório recente da Ernst & Young que rastreia a ocupação hoteleira  no Oriente Médio confirmou que os níveis de receitas dos hotéis em Meca e Medina, subiram 55% e 52% em agosto, respectivamente.

Mesmo o mês sagrado do calendário lunar islâmico ter coincidido com agosto deste ano o calor não impediu muitos muçulmanos de irem para Meca. De fato, a ocupação dos hotéis ficou em uma taxa surpreendente de 91% em Meca graças à forte demanda durante os últimos dez dias de Ramadã. Compreensivelmente, as estatísticas sobre o setor hoteleiro na Arábia Saudita foram as melhores entre os seus pares em outras partes do Concelho de Cooperação do Golfo (CCG).

No entanto, é uma tarefa difícil encontrar estatísticas oficiais precisas sobre o retorno econômico do turismo religioso na Arábia Saudita já que alguns empresários tendem a relatar retornos menores para reduzir o pagamento da taxa de 2,5% sobre os lucros como prevê a sharia islâmica.

Apesar disso as estatísticas disponíveis apontam para retornos extraordinários. De acordo com um estudo de campo que remonta a vários anos, o valor monetário de atividades comerciais relacionadas com o Haj e a Umrah ultrapassa os US $ 30 bilhões (aproximadamente 52 bilhões de reais) . O valor abrange viagens, alojamento e despesas, bem como o sacrifício de animais no Eid Al-Adha, quando os muçulmanos lembram o momento em que o profeta Abraão se dispôs a sacrificar seu filho Ismail a pedido de Deus. As carnes provenientes desses sacrifícios são em grande parte doadas aos pobres como forma de caridade, um dos pilares que compõe o Islam. Cada peregrino costuma gastar em média 230 reais em sacrifício de animais. Este ano estimasse que 3 milhões de fieis participaram do Hajj, portanto somente a receita dos sacrifícios foi de, aproximadamente, 690 milhões de reais. Outras receitas do reino vem através das despesas com presentes e telecomunicações.

As estatísticas refletem o efeito multiplicador sobre a economia, dessa forma cada dólar gasto passa a trazer mais quatro dólares adicionais.

Sem dúvida, esta é uma quantia considerável que compõe cerca de 7 por cento do produto interno bruto do reino da Arábia Saudita que totaliza 468 bilião dólares.

o Haj anual, também constitui uma oportunidade de ouro para as empresas do reino lançarem  novos produtos de consumo já que os peregrinos tem uma tendência de comprar qualquer novidade.

Além disso, a temporada do Haj oferece oportunidades de emprego para milhares de cidadãos sauditas. Alguns sauditas, incluindo jovens, participam de atividades de comércio simples, como a venda de produtos alimentares. Alguns outros sauditas e residentes estrangeiros utilizam os seus veículos particulares para transportar peregrinos.

Além disso, moradores de Meca alugam suas residências a empresas que organizam a peregrinação por valores que podem cobrir os custos de vida por um ano.

Demanda Crescente

Quatro cidades no oeste da Arábia Saudita se beneficiam substancialmente com o Haj, Meca, Medina, Jeddah e Taif.

O aeroporto Rei Abdul Aziz serve como porta de entrada para Meca. O aeroporto está passando por uma grande expansão, a fim de acomodar a demanda crescente nessa época do ano.

Para o deleite dos oficiais de turismo da Arábia Saudita, alguns peregrinos ricos mostram interesse em visitar outros lugares no vasto reino, incluindo pontos turísticos e cidades industriais, não muito longe dos sítios sagrados. Claramente, os benefícios do Haj abundam, como indicado no Alcorão.

 Jasim Ali é um membro do Parlamento no Bahrein

 Imprimir

No momento não temos comentário, entre com o primeiro comentário aqui...
E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
Rádio Arabesq

Países Árabes