Emirates: Nova rota para Lisboa pode trazer 175 milhões de euros

Receita de Emirates: Nova rota para Lisboa pode trazer 175 milhões de euros

A | A

A primeira ligação aérea entre Lisboa e o Dubai, que a Emirates vai começar a operar a partir de 9 de julho, vai gerar benefícios para a economia estimados em 175 milhões de euros e trazer, por ano, até Lisboa 150 mil passageiros.

As previsões são do diretor-adjunto do Aeroporto de Lisboa, Francisco Tita, que, em 2008, começou a negociar esta nova rota que vai reforçar a importância da Portela na Europa.

“Muito recentemente o Aeroporto de Dallas estimou que o voo diário da Emirates em avião idêntico produza um impacto económico para a região de 227 milhões de dólares (175 milhões de euros) por ano em termos de visitantes adicionais, ligações comerciais e investimento. Por estes números podemos perceber a importância que novas ligações aéreas em geral e de longo curso em particular produzem nas cidades”, adiantou ao Dinheiro Vivo, o diretor-adjunto do Aeroporto de Lisboa.

A nova rota deverá trazer até Lisboa por ano 150 mil novos passageiros e apesar de ser uma ligação direta ao Médio Oriente, o responsável acredita que a maioria dos passageiros terá como origem e destino outras regiões da Ásia.

“Acreditamos que esta rota vá trazer mais de 150 mil passageiros por ano a Lisboa. As origens dos passageiros serão as mais diversas no continente asiático. Apenas uma pequena minoria dos passageiros vai ter a sua origem ou destino o Dubai”, explicou Francisco Tita.

Para o diretor-adjunto esta rota vem reforçar o papel do aeroporto português na Europa. “Ter uma rota direta para um ‘hub’ na Ásia/Médio Oriente era um objetivo fundamental para a afirmação do Aeroporto de Lisboa como um ‘hub’ europeu. O Dubai é apenas um ponto de ligação de toda a Ásia para Lisboa. Os nossos números apontam para mais de 200 mil passageiros que voam por ano entra a Ásia e Lisboa”, acrescentou Francisco Tita.