Fiep recebe comitiva dos países da Liga Árabe

Receita de Fiep recebe comitiva dos países da Liga Árabe

A | A
Com o objetivo de reforçar as parcerias comerciais entre os países árabes e o Paraná, a Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) recebeu nesta segunda-feira (04), em Curitiba...

Com o objetivo de reforçar as parcerias comerciais entre os países árabes e o Paraná, a Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) recebeu nesta segunda-feira (04), em Curitiba, uma delegação formada por embaixadores e representantes diplomáticos dos países da Liga Árabe (Jordânia, Catar, palestina, Sudão, Argélia, Iraque Mauritânia, Kuwait, Arábia Saudita, Líbano, Omã e Líbia).

Segundo o vice-presidente da Fiep e coordenador do Conselho Temático de Comércio Exterior, Rommel Barion, este é o primeiro passo para aproximar estes países do Paraná e formar parcerias. ?Essa aproximação é de suma importância para a diversificação dos nossos negócios?, afirmou.

De acordo com o Embaixador Ramez Zaki Goussous, da Jordânia, decano do Conselho dos Embaixadores Árabes no Brasil, entre 2003 e 2011 o fluxo de comércio entre o Brasil e os países árabes cresceu 358%. ?Este encontro de hoje é uma oportunidade para estreitarmos ainda mais nossas relações?, disse.

O evento, organizado pela Fiep em parceria com a Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, contou com a presença de diversos empresários e dirigentes sindicais do Paraná, além do secretário de Estado do Turismo, Faisal Saleh, do presidente do Sistema Fecomércio, Darci Piana, e autoridades diplomáticas.

De acordo com Michel Alaby, diretor da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, dentre os interesses comerciais da comitiva está o setor de turismo e de alimentos. ?O bloco (árabe) tem uma força econômica muito grande para ser aproveitada. A primavera árabe pode trazer transtornos agora, mas vai trazer muitas oportunidades de cooperação?, afirmou.

Entre janeiro e abril deste ano o Paraná exportou aos países árabes um montante de US$ 503,3 milhões, sendo os principais produtos exportados carnes, açúcar e cereais. Em contrapartida, no mesmo período, importou dos países árabes US$ 54,50 milhões, com destaque para fertilizantes, plásticos e vidros.

Na área do turismo, diversos oportunidades de cooperação foram debatidas. O embaixador do Catar, Jamas Nasser Al-Bader, afirmou eu o país está disposto a ampliar o número de linhas aéreas entre a capital Doha e o Brasil. Também o embaixador palestino, Ibrahim Mohamed Alzeben, destacou o potencial econômico do turismo religioso na sua região.