Principal > Política > Notícias
Português العربية
    Monday, March 01, 2021
ArabesQ
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


Igreja evangélica dos EUA ignora advertências e insiste em queimar o Alcorão

 Imprimir Arabesq | 08/09/2010 A | A
Publicidade
Consciencia Jeans

Uma igreja evangélica da Flórida (sudeste dos Estados Unidos) anunciou nesta terça-feira que queimará um exemplar do Alcorão no aniversário dos atentados de 11 de setembro, apesar das advertências e dos pedidos em contrário da Casa Branca, do Vaticano, do Irã e do comandante das tropas internacionais no Afeganistão.

O procurador-geral dos Estados Unidos (ministro da Justiça), Eric Holder, chegou a chamar de "idiota e perigoso" o plano dos religiosos.

A igreja batista Dove World Outreach Center, criada em 1986 e localizada em Gainesville, Flórida, prevê queimar o livro em público no nono aniversário dos atentados e defende instaurar o dia internacional da queima desse livro muçulmano. "Estamos firmemente determinados em fazê-lo", disse à CNN o pai da iniciativa, Terry Jones, pastor da igreja. "Sabemos que este ato poderá efetivamente ofender (...), mas acreditamos que a mensagem que tentamos transmitir seja muito mais importante que o fato dessas pessoas se ofenderem. Acreditamos que não devemos retroceder diante dos perigos do islã", completou.

O general americano David Petraeus, comandante em chefe das forças da Otan e das tropas americanas no Afeganistão, avisou que o ato serviria de propaganda aos talibãs no Afeganistão e reforçaria o sentimento antiamericano no mundo muçulmano. "Estou muito preocupado com as possíveis repercussões", disse Petraeus. "Poderá colocar em perigo tanto as tropas como o esforço global no Afeganistão. É precisamente esse tipo de ação que os talibãs utilizam e poderá gerar problemas significativos", completou o general.

O porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, concordou com Petraeus. A queima do Alcorão "coloca nossas tropas em uma situação perigosa". O Osservatore Romano, o jornal do Vaticano, publicou um artigo cujo título era "Que ninguém queime o Alcorão", enquanto o Irã advertiu que o ato poderá provocar reações "incontroláveis". "Aconselhamos os países ocidentais a impedir a exploração da liberdade de expressão para insultar livros sagrados, caso contrário os sentimentos provocados nas nações muçulmanas não poderão ser controlados", afirmou o porta-voz do Ministério de Assuntos Externos iraniano, Ramin Mehmanparast.

O porta-voz do Departamento de Estado americano, Philip Crowley, qualificou a ideia de "provocadora, desrespeitosa e intolerante".

Na Indonésia, país com maior população muçulmana no mundo, a minoria cristã também teme tensões. A organização que reúne 20.000 igrejas cristãs protestantes da Indonésia enviou uma carta ao presidente Barack Obama para que ele intervenha no caso.

Vaticano

O Vaticano advertiu nesta quarta-feira que o plano do grupo evangélico dos Estados Unidos de queimar exemplares do Alcorão no dia 11 de setembro seria uma "grave ofensa contra um livro considerado sagrado por uma comunidade religiosa".

O Conselho Pontifício do Vaticano para o Diálogo Interreligioso, o equivalente a um ministério, expressou "intensa preocupação com o projeto de um ''Koran Burning Day'' (Dia de Queimar o Alcorão) no dia 11 de setembro", aniversário dos atentados de 2001 nos Estados Unidos.

"Cada religião, com seus livros sagrados, seus locais de culto e símbolos, merece respeito e proteção", afirma um comunicado do conselho.

Líga Árabe

O secretário-geral da Liga Árabe, Amr Musa, qualificou nesta quarta-feira de "fanático" o pastor evangélico americano.

"Há uma crescente maioria nos Estados Unidos contra este fanático", disse Musa à AFP,
"Nós queremos ver a reação das pessoas educadas nos Estados Unidos contra o enfoque destruidor deste fanático", completou Musa.

UE

A União Europeia (UE) também condenou nesta quarta-feira a intenção do pastor.

"Claramente condenamos esta ideia", declarou à imprensa a porta-voz de Catherine Ashton, chefe da diplomacia da UE. "Ashton respeita todas as crenças religiosas e este não é o melhor caminho a seguir", disse a porta-voz.

Porem, ignorando as advertências e apelos da Casa Branca, Vaticano, Irã, liga árabe e do comandante das tropas internacionais no Afeganistão, o pastor Terry Jones, da igreja Dove World Outreach Center, anunciou na terça-feira que queimará o Alcorão no nono aniversário dos atentados de 11/9, e defendeu um dia internacional de queima do livro sagrado dos muçulmanos.

Com AFP

 Imprimir
COMENTÁRIOS
 
silvia 9/9/2010 11:14:26 AM
Eles precisam "fabricar" um novo 11/9. Procuram uma justificativa para simular uma agressao e invadir o Iran.

fernanda 9/10/2010 8:44:26 AM
Até hoje não foi provado realmente quem foi o responsável por esse atentado, porém os radicais inimigos da paz , insistem em colocar a culpa nos muçulmanos, quem nos garante que não foram os americanos, logicamente um grupo, para justificar a invasão ao Iraque e ao Afganistão?

Hadi 9/10/2010 1:48:59 PM
Sem palavras ... Esse talvez seja o maior problema dos Theistas nesse mundo, Sao liderados por pessoas ignorantes que defendem os seus interesses politicos e esqueçem das suas obrigaçoes diante o Criador , Nós revelamos a Mensagem e somos o Seu Preservador(15:9)

Edmundo 9/11/2010 8:14:53 AM
Cada coisa em seu devido lugar. O lugar deste idiota não é a impressa mundial e sim a cadeia, visto que seu ato levará com certeza a morte de muitos soldados americanos no Iraque e no Afeganistão. Esta besta não merece sequer ser discutida em um buteco. É dar muita atenção pra pouca coisa.

Enio 9/17/2010 2:10:26 AM
O alcorão e sua doltrina, e tão falso como o falso anjo que apareceu a Mohamad E um livro que faz apologia a o assacinato puro e simples! esta certo o pastor!islamismo é do capeta!

E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
O pastor Terry Jones promete seguir em frente com seu plano de queimar um exemplar do Alcorão no dia 11/9. O pastor Terry Jones promete seguir em frente com seu plano de queimar um exemplar do Alcorão no dia 11/9.
Rádio Arabesq
Veja Também

+ Populares

Copyright © 2009 ArabesQ, todos os direitos reservados.