Principal > Política > Notícias
Português العربية
    Monday, March 01, 2021
ArabesQ
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


Disparos matam ao menos 7 na Síria em protesto contra presidente

 Imprimir AFP | 16/05/2011 A | A
Publicidade
Consciência Jeans

A repressão do movimento de protesto contra o presidente sírio Bashar Al-Assad que começou há alguns meses deixou neste domingo pelo menos sete mortos, incluindo uma mulher que faleceu no Líbano por tiros disparados da Síria. Também neste domingo, uma das principais figuras da oposição, Raid Seif, foi liberada sob fiança enquanto aguarda julgamento.

"Ao menos sete pessoas, incluindo duas mulheres, foram mortas por forças de segurança que atiravam indiscrinadamente ao redor de quatro distritos da região", disse um ativista local ao telefone. Segundo ele, provavelmente houve um número maior de baixas, mas até agora apenas os nomes de sete pessoas foram confirmados. Segundo outro morador local, havia ainda muitos feridos que não podiam ser retirados de lá devido às barreiras impostas pelo exército.

Pelo menos três homens morreram nos arredores da cidade síria de Tall Kalaj (centro) e uma mulher morreu no Líbano, segundo uma testemunha e uma fonte da segurança. "Basam al Jatib, Mohamad Sajib Akari e Ghasub al Hasan morreram quando deixavam a mesquita Othman Ibn-Afan no centro de Tall Kalaj", afirmou uma testemunha por telefone que explicou que os atiradores "eram membros dos serviços de segurança".

"A situação é ruim, tanques de guerra foram colocados em vários bairros", disse o homem que parecia aterrorizado. Durante a conversa era possível escutar o barulho dos desparos. "Havia muitas pessoas feridas nas ruas e não podíamos socorrê-las", lamenta. Além disso, uma síria morreu e outras cinco pessoas ficaram feridas - uma libanesa, um soldado libanês e três sírios - em um posto na fronteira de Al-Boqaya, no norte do Líbano, por disparos sírios, segundo fontes da segurança libanesa.

O tiroteio começou quando sírios tentavam fugir a pé em direção à cidade fronteiriça de Wadi Khaled, segundo a fonte e o correspondente da AFP. Desde a manhã de sábado, centenas de moradores de Tell Kalej, cercados pelas forças de segurança, fogem para o Líbano.

 Imprimir
No momento não temos comentário, entre com o primeiro comentário aqui...
E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
Rádio Arabesq
Veja Também

+ Populares

Copyright © 2009 ArabesQ, todos os direitos reservados.