Principal > Política > Notícias
Português العربية
    Saturday, March 06, 2021
ArabesQ
Newsletter

Receba as nossas notícias por e-mail


Trono exuberante de ouro encontrado no palácio da filha do Kadafi

 Imprimir Times | 25/08/2011 A | A
Publicidade
Consciência Jeans

Aisha Kadafi

Durante anos a única filha do coronel deposto Muammar Kadafi, Aisha, vivia por trás dos altos muros de sua mansão fortemente guardada no distrito Fashloom do leste de Tripoli.

Ela nunca falou com o povo local. Aqueles cujas janelas davam para sua propriedade foram obrigados a mantê-las fechadas, sob pena de prisão.

Quando seu pai - ou, em certa ocasião, Tony Blair - veio visitá-la todas as estradas circundantes foram fechadas.

Moradores dizem que quando a mesquita vizinha pediu para usar um pouco da energia de seu gerador particular em dias de crise de eletricidade, ela recusou.

Há três dias combatentes rebeldes tomaram a propriedade após uma batalha de seis horas com guardas e franco atiradores espalhados por toda a região. Eles picharam as paredes da mansão com os dizeres "A Líbia é livre", "Kadafi caiu" e "Esta casa é propriedade do povo".

Pela primeira vez, os vizinhos proibidos de olhar para a propriedade entraram nela e a descreveram de o “palácio da prostituta” após serem surpreendidos com o luxo e as extravagancias berrantes no interior.

"Não pudemos acreditar que alguém vivia assim. Talvez em Beverly Hills, mas não na Líbia", disse um dos vizinhos.

Os guardas viviam em barracos de ferro em um composto exterior.

Aisha, seu marido e três filhos moravam em uma mansão de três andares no complexo interior rodeado por salões e fontes exuberantes, uma magnífica piscina no interior ainda tinha os brinquedos de plástico flutuando em sua superfície, uma academia muito bem equipada, uma casa de hóspedes e um bloco de cozinha de tamanho industrial.

Dentro havia pisos de mármore e lustres, e a beira da escadaria principal em espiral restava um sofá enorme de ouro em forma de uma sereia com a cabeça de Aisha.

O andar de baixo tinha principalmente salas de recepção e uma sala de jantar com uma mesa enorme ainda posta com louça digna de reis.

No andar de cima estavam os quartos privados, um berçário para crianças tão grande quanto a casa inteira padrão dos líbios "Não há qualquer quarto ou banheiro que não tenha tirado o nosso folego”, acrescenta.

Os rebeldes acreditam que muitos tesouros portáteis foram retirados da mansão pela própria Aisha que tem destino desconhecido até o momento.

Na segunda-feira teria sido impossível visitar a casa de Aisha porque a área ainda era muito perigoso, com os snipers em edifícios altos abrindo fogo contra veículos e pessoas nas ruas.

Ontem fomos capazes de dirigir direito da Praça Verde para Tajoura, com segurança quase total.

A viagem foi chocante e reconfortante, ao mesmo tempo. A cidade está em estado terrível. Não há praticamente qualquer combustível. Lixo está se acumulando em todos os lugares. energia elétrica e telefone são esporádicos na melhor das hipóteses. Quase todas as lojas estão fechadas.

Não há praticamente nenhuma comida fresca ou leite. As pessoas tem pouco dinheiro, já que os bancos estão fechados.

Hospitais têm falta de medicamentos e apelam para doadores de sangue, e os médicos e enfermeiras estão encontrando dificuldade para chegar ao trabalho com pouco transporte.

Não há televisão Líbia ou rádio. Muitas rodovias estão fechadas. Todos os táxis de Trípoli desapareceram, as ruas estão cheias de restos da batalha - veículos queimados, postes de iluminação quebrados, paredes cheias de buracos de bala. Mas em meio ao caos uma aparência de ordem já está se estabelecendo. Em cada bairro comitês locais têm assumido a responsabilidade, e montado guarda em edifícios importantes para evitar saques.

Houve uma abundância de saques, mas não de bancos ou lojas ou casas particulares. Pelo o que vimos os saques tem ocorrido quase que exclusivamente em locais como a casa de Aisha Kadafi que estão associados com o regime.

Mais notável de tudo, entretanto, é a velocidade com que desapareceram todos os símbolos do regime de Kadafi.Cada um dos muitos milhares de retratos do coronel que adornavam as paredes e postes de iluminação da cidade foi demolido. As bandeiras verdes outrora onipresente estão estendidas pelas estradas com os carros passando por cima delas. As paredes estão cobertas de pichações zombando do líder deposto.

Esta é uma cidade onde nada funciona, que enfrenta problemas enormes e de urgência, correndo o risco que se tornar uma anarquia armada - uma perspectiva aterrorizante, dado quantas armas estão em circulação.

Mas, por enquanto o seu povo é alegre e esperançoso. Em Tajoura grupos de crianças jovens ficaram à beira da estrada acenando a bandeira rebelde e gritando "Kadafi foi embora" para veículos que passam.

Em todos os lugares, fomos recebidos com gritos de "Allahu Akhbar" e "A Líbia está livre!". "Todos os nossos problemas foram com Kadafi," um lutador jovem declarou otimista.

Nosso motorista, Saleem, proclamou: "Se eu morrer agora eu não me importo, porque meus filhos vão viver com dignidade." Vendo um amigo na calçada, ele reduziu a velocidade e zombou dele: "Você costumava dizer que o sangue era verde, e agora?”

 Imprimir
COMENTÁRIOS
 
Taryk Al Jamahiriya 9/12/2011 2:07:50 AM
Eu Taryk Al Jamahiriya,tenho orgulho e sinto honrada de ser admiradora e solidaria do grande líder mundial Libertador Muammar Ghadafi,e igual a mim,a milhões no Brasil. Big Brothres in Arms Mandela&Mummar Freedom Freends Forever O verdadeiro povo brasileiro apóia é solidario ao grande líder libertador Muammar na luta e soberania do povo líbio ao contrario da mídia e a elite dominante capitasta fascista sionista brasileira e mundial que apóia e torce por Hordas imperialistas piratas Rebeldhiena$ predadores assassinos dos EUAkiller e OTANazista/A$$a$$iNATO+FMI$$ querendo saquear o petróleo da Líbia os minérios da Africa do Sul a Amazonas o PAC do Brasil o petróleo da Venezuela as Malvinas da Argentina,alienar os afros e latinos e recolonizar o mundo todo MandelaMuammar Ghadafi blogspot.com Mais de 15 milhões de acessos reais jamahiriya.libya@bol.com.br

Silva 10/3/2011 11:31:47 PM
Eu sou contra a qualquer ato terrorista! Inclusive,os Estados Unidos,eles sim são os verdadeiros terroristas disfarçados de o super homem! Eles invadem os paises como se fossem os donos do mundo! Eles criam guerras e mais guerras contra os paises para atingirem os seus obigetivos! E não ah quem possa com eles,eles são terriveis!! E agora a Libia,eu não sei se o Kadhafi é culpado ou inocente,o que eu sei é que o governo américano manipula,até as midia! Eles podem colocar qualquer coisa que incrimini quem eles quiserem,e a mídia é claro que obedece!!! Eu me desperço deixando aqui a minha opinião,e fico feliz por poder participar!!!

Margot 10/25/2011 9:28:35 AM
Queres dar tua opinião, ok! Mas não precisa assassinar também a língua portuguesa, já basta o que fizeram com o Kadhafi... Obigetivos???américano??? até asssss midia??? incrimini??? desperço??? Você é um fenômeno... de burrice!!!

alvaro sousa 12/5/2011 4:10:50 AM
meu caro. não chame fenomeno de burrice. eu nao sou advogado dele. mas sao palavras , normais., que se escrevem- voçê diz: você é um denômeno. aprenda , seu zé ninguem. não é você. é voçê. com cedilha. quem é voçê, paar chamar burro aos outros- seu burro-só pode ser é ignorante

Setentaenove 12/25/2011 11:33:16 AM
Sr. Álvaro, engraçado que você é sem cedilha... Diz o roto ao nu, que tão despido vais tu... "Burrice não é defeito, é feitio!"

E você, o que acha disso?
*Título
*E-mail
*Nome
*Comentário
*País
Enviar
* Todos os campos são necessários, o email não será exibido junto ao comentário. Não serão aprovados comentários com conteúdo indecente, racista, desrespeitoso e que não seja relacionado ao assunto comentado.
ArabesQ não se responsabiliza pelo conteudo dos comentários.
Rebeldes se surpreendem com o luxo da mansão de Aisha Kadafi, filha do ditador deposto Moamar Kadafi Rebeldes se surpreendem com o luxo da mansão de Aisha Kadafi, filha do ditador deposto Moamar Kadafi
Rádio Arabesq
Veja Também

+ Populares

Copyright © 2009 ArabesQ, todos os direitos reservados.